jump to navigation

CANDIDÍASE – SAÚDE DA MULHER julho 31, 2012

Posted by Elza Prado in Diversos, Exercícios Terapeuticos, Exercicios em Geral, Fitness Corpo Físico, Terapia Floral.
Tags: , , , ,
add a comment

Aqui na Academia estamos disponibilizando informações úteis para cuidar de todos os nossos corpos, sempre integrando a medicina tradicional com a medicina natural que é o nosso forte.

CANDIDÍASE significado metafísico: Sensação de dispersão, muita frustração e raiva, exigência e desconfiança nos relacionamentos. Sugerimos cuidados com a terapia floral e utilização das seguintes essências:

Malus(rejeição e sensação de sujidade) Aristolóquia (pecado) Artemísia (antibiótico floral) Camelli (raiva, frustração) Pastoris (desconfiança, não me toques) Arnica Campestre pelo trauma e dor.

Esta terapia permite cuidar dos corpos mental e emocional que causou o problema no físico, evidentemente sugerimos a conversa e  acompanhamento de um terapeuta para ajudar a paciente ter o entendimento do seu problema.  Não podem avaliar o bem que este tratamento promove em conjunto com o tratamento médico tradicional e a alimentação.

Nunca ouviu falar nisso antes? Mas já sentiu, com certeza, pois quase toda mulher sofreu pelo menos um ataque de monília na vida – aquele corrimento que coça infernalmente e tem aspecto de leite talhado. Quem o produz é um fungo da família dos ascomicetos que atende por Candida albicans, mora nas nossas entranhas e aproveita qualquer oportunidade para se multiplicar, produzindo corrimento, sapinho e assadura. Só que, se a sua imunidade estiver baixa e a alimentação pobre, a cândida prolifera a ponto de se espalhar pelo organismo todo, provocando alergias, dores abdominais, garganta seca, insônia, queda de cabelo, estragos nas unhas, enxaqueca, hipoglicemia e mil coisas mais. É a candidíase polissistêmica, ou crônica, e significa que você entrou numa fria.
A candidíase também está associada a processos alérgicos e pessoas com predisposição a ter alergias são mais vulneráveis à infecção vaginal por fungos. O tipo de agente causador da alergia não importa. Pode ser algum medicamento, alimento ou substâncias químicas. Há mulheres que desenvolvem alergia às proteínas do sêmen do parceiro sexual ou até a remédios consumidos por eles, cuja substância lhes chegam através do sêmen.O estresse e a nicotina do cigarro são outros dois fatores de risco para a infecção, uma vez que contribuem para diminuir as defesas imunológicas, particularmente na região vaginal. A infecção aparece ainda associada ao HPV, o papiloma vírus humano, uma vez que esse vírus diminui a resistência do organismo.

Trata daqui e dali, toma isto e aquilo, passa e bota e aplica esta e aquela e a outra, e a cândida pula que nem pipoca: aqui, ali, acolá. Incógnita. Ninguém sabe, ninguém viu, tudo parece outra coisa. A enxaqueca deve ser do fígado, o corrimento é culpa dos hormônios, a cólica e os gases vêm de alguma coisa que você comeu, a alergia é de família. Assim vai se instalando um inferninho particular que deixa você indisposta e com fama de hipocondríaca. Fora o fato de que uma candidíase pode botar o seu tesão a nocaute e mil grilos na cuca da pessoa amada!  Clique no endereço abaixo e veja o vídeo sobre o assunto em destaque aqui hoje:

Candidiase entrevista

 

DIETA ADEQUADA NO TRATAMENTO DA CANDIDÍASE:

Ingestão de probióticos é recomendada. Abaixo, veja receita de sopa de abóbora vermífuga

No livro “Sonia Hirsch lançou o livro “Candidíase, a praga – e como se livrar dela comendo bem” (Editora Corre Cotia, 164 páginas, R$ 35) são encontradas diferentes dietas, de acordo com o estágio em que a mulher infectada se encontra. A ingestão de determinados alimentos, como probióticos, romã e óleo de coco extravirgem faz parte da rotina de quem deseja se ver livre da candida. De acordo com a jornalista, inicialmente, o corte radical de carboidratos apresenta bons resultados. Aos poucos, são inclusos alguns queijos, frutas e, ocasionalmente, massas. Depois que os sintomas desaparecem, é possível voltar a ter uma vida – quase – normal. Como a candida albicans sobrevive, basicamente, dos açúcares da alimentação, é preciso estar alerta e voltar para a versão radical, caso ela volte a aparecer. A seguir, confira uma receita extraída do livro.

Sopa de abóbora vermífuga
4 xícaras de abóbora japonesa com casca
1 colher/sopa de tomilho
4 dentes de alho
6 cravos-da-índia
1 colher/sopa de raspa de casca de limão
Sal e azeite a gosto
Água se precisar
Cozinhar tudo e bater no liquidificador. Tomar uma xícara no jantar, no início da refeição, salpique salsinha (excelente para combater candidíase também).

DEPOIMENTO: “Fiz a dieta à risca por 2 meses, o resultado foi o fim da candida e 10 quilos a menos. Logo na primeira semana se foram 3 quilos e nos lugares certos, na cintura e outras gordurinas localizadas. Cheguei a perder 8 cm de medida na cintura e quadris. Portanto muito obrigada, a dieta é fenomenal, fiz pensando em acabar com a candida e ganhei esse presente de ficar mais magra.
“Foi em meados de setembro de 2011. Já tinha feito varias dietas porque estava com sobrepeso, eu tenho 1,55m e estava pesando 64 a 65 kg, realmente não estava bem. Quando procurei “cândida” no google e achei seu blog eu não estava pensando em emagrecer, só queria me livrar delas. Até chorei quando vi a lista dos problemas causados por elas, eu tinha todos!!!!

“No mesmo dia comecei a dieta, nem acabei de comer o pacote de biscoito que estava aberto, nem os bombons que eu havia comprado, nem de beber a garrafa de vinho que estava aberta e nem os pães maravilhosos que meu marido fez questão de comprar naquele dia. Ninguém acreditava que eu ia ter força de vontade e realmente cumprir uma dieta. Mas eu tive, eu estava determinada! Cada vez que eu tinha vontade de comer alguma coisa que não estava na dieta, pensava comigo: quem quer comer isso não sou eu, são as cândidas, e elas têm que morrer!!!! Isso me dava força pra seguir em frente.

“Quase morri de fome nos três primeiros dias, mas no quarto em diante já estava acostumada à nova maneira de me alimentar. Depois de 14 dias a mudança na silhueta já era visível, depois de um mês e meio precisei mandar apertar todas as minhas calças! Hoje estou pesando de 54 a 52 kilos, quando chego a 54 diminuo a comida e chego nos 52 de novo, já voltei a comer quase tudo que eu comia antes, pizza, frutas além de melancia e goiaba, e outras guloseimas com muita moderação, só açúcar que eu bani mesmo.

“Ainda quero chegar no peso de 48 kilos. Às vezes começo a fazer a dieta de novo, mas acaba que no lanche da faculdade como um pão de queijo com um capuccino… (sou mineira de Belo Horizonte rssss)

“Nisso descobri um detalhe muito importante da dieta: para emagrecer mais, não adianta fazer parcialmente . Só funciona quando a gente realmente segue à risca. Pra ajudar a seguir eu bebia muito chá de camomila sem açúcar nem adoçante, acostumei com o gosto e continuo tomando. Vou fazer a dieta de novo, mas agora com o propósito só de emagrecer mesmo. Viajo nesse fim de semana e quando voltar começo de novo, porque quero aproveitar a culinária do lugar que eu vou rssss. Outra vantagem da dieta é que o peso não volta com facilidade, como ocorre em outras dietas; claro que não pode fazer nada insano, se comer uma caixa de bombom inteira até um faquir vai engordar, né!

“Há muito tempo queria lhe agradecer e lhe dar esse feedback, fiquei pensando se você saberia que a dieta teria esse efeito colateral (maravilhoso!!!) e quem sabe poderia até escrever um livro com essa dieta mas com o foco de emagrecer. Falo do seu blog para todas as minhas amigas que querem emagrecer e acabar com as cândidas! Hoje mesmo acessei pra passar o link pra uma amiga…” kelli do blog da Sonia Hirsch.

Aguardo os seus comentários, histórias vivenciadas sobre o tema, sugestões de assuntos que gostariam de ver neste site.

Anúncios

Diga-me como comes e te direi quem és! julho 24, 2009

Posted by Elza Prado in Diversos, Exercícios Terapeuticos, Exercicios em Geral, Novidades!, Terapia Floral.
Tags: , , ,
add a comment

Oh! Beleza!  Há alguns anos fiz o curso do Valcapelli sobre Metafísica da Saúde e neste momento gostaria de compartilhar com os colegas terapeutas, alunos, e quem de repente se interessar pelo assunto. Pode ajudar no diagnóstico e no autoconhecimento.

Como lidamos com os fatos e acontecimentos começam na escolha do alimento, sendo a mastigação o primeiro contato e o conteúdo alimentar a nossa fonte de energia.

Boca seca:  se sente despreparado para algum fato

Salivação em excesso: preparo excessivo

Alimentos:

Gostar dos crus: aceitar as coisas como estão;

Gostar dos cozidos: prefere as coisas já elaboradas;

Gostar da macrobiótica: vai no cerne das coisas – se complica;

Gostar muito de folhas: mais periférico;

Carnívoro: carne impregnada de raiva – gosta de chumbo grosso;

Conservas: característica conservadora;

Massa: estar próximo, mas independente;

Doce: em busca de calor – energia – afetividade;

Atacar a geladeira: (compensação) atacando uma afetividade que não existe;

Pimenta: gostar de desafios;

Exagerando na pimenta: não vivencia os desafios do cotidiano;

Leite: não gosta – problemas com a figura materna;

Café: quer chegar e arrasar;

Chocolate: presença apagada, não fede nem cheira – deixa o fogo embutido – Necessário se abrir;

Maria mole: melosa – grude;

Rapadura: consistente;

Vinagre: para quem gosta: dê tudo desmontado – é fussento – gosta de participar;

para quem não gosta: dê pronto e ensine como funciona;

Anorexia: se nega a aceitar os fatos;

Exageros na comida: quando há desprazer na vida (gula);

Entojo:  mimo = restringe as experiências, necessita flexibilidade;

Muito seletiva

Gostar der chupar e roer ossinho de frango, galinha, por exemplo: agressividade reprimida;

Exagerar no Sal: (sal é elemento de condução) se colocar distante;

Gostaram então comentem!

Tensão Muscular e a Raiva julho 5, 2009

Posted by Elza Prado in Diversos, Exercícios Terapeuticos, Exercicios em Geral.
Tags: , , , , , , , ,
add a comment

Estava lendo um texto de Wagner da Rocha e quiz compartilhá-lo com vocês.

Tensão no pescoço, ombros muito comum nestes tempos, faça o exercício sugerido, vai se sentir muito melhor.

 O tônus muscular é controlado pelo sistema nervoso autônomo dividido em simpático e parassimpático; ele está fora do nosso controle consciente pois é influenciado pelo nosso estado emocional.  Esta hipertonicidade, caracterizada pelo aumento excessivo do tônus, normalmente provoca dores musculares, desgastes ósseos e compressão das articulações e vértebras, causando dores e inflamações.   A raiva é a principal emoção que aumenta o tônus muscular, principalmente quando ela é reprimida e não consciente.  Por isso, precisamos expressar toda a raiva de que não temos consciência para aliviar as tensões e dores musculares.

 Sente-se de frente para uma cadeira e imagine que ali está sentada a pessoa com a qual você tem coisas mal resolvidas. Comece dizer a ela tudo o que sente, deixe aflorar toda a raiva inconsciente sem medir as palavras e sem censurá-las.  Lembre-se de que a raiva é só uma emoção que está prejudicando a sua vida.  Quando terminar ficará surpreso com os sentimentos de amor,  compaixão e perdão que brotarão do seu coração.  Ouça conscientemente cada palavra que sair da sua boca, já que lhe servirão como respostas ou esclarecimentos das suas ações ou atitudes.