jump to navigation

Coisas que a gente demora a vida toda prá descobrir setembro 22, 2011

Posted by Elza Prado in Terapia Floral, Texto da Semana, Uncategorized.
Tags: , , , , ,
add a comment

A gente tem consciência das nossas imaginações, sonhos, intuições, lembranças, realidade, ou tudo isso parece confundir mais ainda a nossa vida diária?  Muitos levam a vida sem muitos questionamentos.  Se o rio corre para cima está bom, se corre para baixo também entende?  Pode até parecer mais cômodo levar a vida sem muitas reflexões, pois para muitos,  analisar as próprias atitudes e comportamentos seria como mexer num vespeiro.

Vivem apenas na busca da satisfação de necessidades básicas e primárias, como dinheiro, comida, sexo e trabalho.  Importam-se no que dizer, fazer e/ou ter, mas raramente conseguem ser.    Alguns vivem apenas para gastar o que ganham,  sem se preocupar com uma vida de significado mais amplo.  São aquelas pessoas que encontramos depois de anos e  tudo permanece igual.   Podem até terem conquistado algum bem material, mas não houve evolução, transmutação ou crescimento interior.

Para aprender a controlar nossos comportamentos, desejos e ações, temos que compreendê-los e analisá-los.  Enquanto formos incapazes de exercer algumcontrole sobre as nossas emoções, seremos estranhos a nós mesmos, incapazes de influir sobre o mundo que nos cerca porque não teremos contato com nossa própria realidade interior.  Evitamos entrar em contato com nossos sentimentos mais profundos, até como forma de defesa,pois tememos nos machucar.

Os caminhos de alienação de si próprio são os mais diversos.  Alguns evitam encarar sua realidade trabalhando o tempo todo.  Outros adoecem.  Outros ainda passam o tempo todo cuidando da vida alheia.   Tudo isso para não ter tempo de olhar para si mesmos.   As pessoas que não refletem sobre a sua própria vida, distanciam-se cada vez mais de seus reais sentimentos.

Simplesmente vão agindo impulsivamente,  caminhando sem saber para onde.  Qualquer desculpa parece válida para que as pessoas desviem a atenção das dores que algumas lembranças trazem e que podem machucá-las.  Nos esquecemos que podemos estar nos prejudicando ainda mais,  principalmente quando se recorre às drogas, ao álcool ou ao jogo,  pois o vício é também uma forma de fuga.  Pode-se até obter resultados por algum tempo, mas nunca poderemos fugir do que há dentro de nós para sempre.

A recusa em enfrentar a realidade e os próprios sentimentos é uma reação normal. Ás vezes não se tem nem consciência de que fugimos de nós próprios, pois na maior parte,  o fazemos inconscientemente.  Só nos damos conta de que algo não vai bem internamente, quando nos deparamos com alguma dificuldade e entramos em conflito e angústia.  Este é o momento de olhar para dentro de si mesmo e perguntar-se: ” o que acontece, porque me sinto triste, vazio, insatisfeito, infeliz??”

A vida está em constante movimento,  requer que estejamos em constante movimento também, todo conflito, dor, qualquer condição negativa significa resistência inconsciente.   É quando precisamos de ajuda.  É tão bom conversar, compartilhar,  procure um terapeuta holístico mais próximo de você! A Terapia Floral faz maravilhas, bom eu sou suspeita.

Anúncios

O PODER DE TER março 3, 2010

Posted by Elza Prado in Diversos, Texto da Semana.
Tags: , , , ,
2 comments

Olá, após dois meses de ausência por pura falta de tempo, já que precisei me dedicar a cuidar da minha mãe. Ela caiu e teve o ombro direito quebrado, passou por uma cirurgia, colocou pinos, entretanto um dos pontos infeccionou e exigiu cuidados especiais. Agora ela está iniciando a fase da fisioterapia.

Bom, o texto que vem a seguir é de uma linguagem bem popular de fácil compreensão, parece que a Kika Miranda está conversando com a gente, ele complementa e esclarece nossas dúvidas com relação ao porque não conseguimos os resultados esperados com o “Programa: Programe sua Mente para a Prosperidade em 30 dias” disponível aqui no Blog. Para TER precisamos primeiro SER. Muitos de nós estamos vivendo primeiro o TER sem SER e nos surpreendemos com resultados nada inspiradores. SER é a ponte para o TER.

 

 

 

 

 

 

TER,  ter algo é muita responsabilidade.  Ter alguém então é impossível. Infelizmente fomos criados de duas formas ou temos tudo ou não temos nada.

Quando não temos os suficiente, o necessário que nos satisfaz, teimamos em arrumar milhões de desculpas para não nos sentirmos inferiores perante os outros.

É muito comum dizer:

Deus não quis que eu tivesse..

O diabo não quer que eu tenha..

Fizeram macumba pra mim..

Tenho traumas de… e muitas outras racionalizações.

O “ter” envolve muito mais coisas do que podemos imaginar. Em primeiro lugar, temos que estar preparados para obter alguma coisa. Sem as condições necessárias, quando forçamos alguma coisa antes da hora, com certeza, ela só causará problemas.  Se queremos algo, é imprescindível formarmos uma situação favoravel ou adequada para a chegada dessa nova situação. É igual quando queremos receber um hóspede e nos preparamos para isso. Com certeza vamos arranjar um local confortável para o seu repouso. É certo que daremos um jeito para aumentar a quantidade de alimentos, enfim, preparamos tudo para que ele se sinta o mais confortável possível.

Quando queremos ter algo sólido em nossa vida e isso se aplica a tudo, desde objetos até condições, devemos nos preparar para tudo que vem junto.

Ninguém é louco para comprar um sofá que não caiba em sua sala. Mas é louco o suficiente para sonhar em viver em meio a milionários, sem saber se comportar adequadamente. Ninguém é louco para parar uma pessoa estranha e pedi-la em casamento. Mas é louco para ocultar o seu verdadeiro ser e fingir sentimentos e atitudes que não existem de verdade em sua personalidade.

Agora pergunto:  Será que você está tomando atitudes adequadas para a chegada daquilo que você tanto almeja? É uma pessoa?  É um objeto? É uma situação?  Pare e pense se já existe no seu espaço o lugar adequado e harmonioso para esse objeto, situação ou pessoa se instalar.

Existe uma lei que é imutável  “A lei da atração dos semelhantes”, ela não tem critérios de escolha, é cada qual, com o seu igual, quer queiramos ou não.  Por isso ter algo é de muita responsabilidade. De que adianta forçar situações onde a rejeição é evidente?

Quando isso ocorre, é sinal certo de que temos o necessário para que essa situação flua de maneira harmoniosa em nossa vida.

Lembre-se “Mais importante que ter, é saber para que,  com que objetivo e o que vamos fazer com o objeto de nossa posse”.

No livro “Como você se ve” Kika Miranda há uma oração  específica para esse caso:

Senhor!

Quem bate é (seu nome)

É minha vontade que (seu pedido) passe a fazer parte da minha vida. É minha vontade que (seu pedido) deixe o mundo dos sonhos e desejos e se torne realidade no meu mundo.

Abra todas as portas!

No tempo certo, crie todas as condições necessárias para que o meu objetivo se instale na minha vida.

O Senhor prometeu, que aquele que  batesse a sua porta, o Senhor a abriria. Pois então! Eu estou aqui e tenho certeza absoluta que o Senhor já me atendeu.  E se, o que estou pedindo, não for bom para mim, que o Senhor o substitua imediatamente por algo muito melhor e adequado.

Desde já, dou graças pela completa e total realização do meu pedido.